8o. Encontro Nacional das Acervas – Curitiba

Bom… Este post é uma homenagem a uma grande amiga que é uma grande conhecedora de cerveja, uma somellier. Ela tem como hobby (que bom!!) me fazer gostar de cervejas diferentes pois para profundo desgosto dela, a minha preferida hoje é Itaipava… kkk e desgosto de muitos.. kkk

Fui convidada para ir no 8o. Encontro das Acervas em Curitiba. Na época pensei “bom… apesar de não gostar deste tipo de cerveja acho que pode ser legal”. E foi uma viagem mais do que incrível, superando todas as expectativas.

Saímos do Rio de Janeiro na 5a feira dia 30 maio no feriado de Corpus Christ.  Voo perfeito. A 1a. dica é: os vôos diretos para Curitiba tanto Gol quanto Tam só saem do Galeão, do Santos Dumont sempre irá ter conexão em algum outro estado.

Chegando lá como fazer? Táxi, ônibus, Van… O táxi do aeroporto de Curitiba até o Centro custa em torno de R$70,00 dependendo do taxista, isso por que o aeroporto fica em outro município, onde cobram taxa de retorno. Se não me engano de 30% a mais.

Para quem quer economizar, na porta de saída do aeroporto tem um ônibus executivo (cor cinza) que custa R$12,00. Peguei esse ônibus saltei no 2o. ponto que fica no Centro da Cidade e de lá peguei um táxi que custou R$8,00 até nosso hotel, que se localizava no Centro Cívico. O ônibus executivo do aeroporto não passa no Centro Cívico, só perto. A dica do melhor local para se hospedar em Curitiba foi se hospedar no Batel, onde há bares, restaurantes e night.

Nem conseguimos chegar lá, escolhemos o Centro Cívico pois era mais barato e perto de um dos bares de cerveja que iriamos visitar, enfim, descobrimos com o tempo que os melhores bares de cerveja não só eram perto como na nossa rua… Radar funciona!

Ficamos hospedados no Ibis Centro Cívico, na Rua Mateus Leme, custo benefício perfeito! Dica do hotel: Para que o elevador funcione você precisa colocar a chave em um compartimento no painel dos botões dos andares, e claro, a recepcionista não avisa esse pequeno detalhe. Para minha sorte havia um outro hospede no elevador que facilitou a cara de idiota que eu estava tipo “o elevador não funciona”…

O primeiro passeio foi conhecer 5 bares em Curitiba, o Pub Crawl. Foi bom mas claro não saímos do 2o. bar, acho que não preciso explicar por que… “El problema es la copita!!”  Encontramos o pessoal do evento direto no 1o. bar que se chama Cervejaria da Vila.  O bar não é muito grande, mas é bem aconchegante e é uma gracinha. Quando o grupo do evento chegou foi uma invasão, o bar não estava preparado para receber aquele número de pessoas, enfim foi engraçado para não dizer estranho. mas até este momento estava bem legal, com uma música ao vivo rolando, gente bonita, lugar agradável. Recomendo!

DSC06929

O 2o. bar era bem inusitado, o Rop´n Roll. Tem uma cervejaria dentro do bar, e um espaço ao ar livre mega maneiro. Mas também não estava preparado para receber tanta gente. Várias cervejas e uma comida boa. Conheci pessoas muito queridas…

DSC06931DSC06934DSC06966

The day after…DSC06936 Onde um amigo nos fez acordar às 7am!! Mas por uma ótima causa, inicia-se o 2o. passeio, onde visitamos  3 micro cervejarias. Medo!! Isso eram 8 am!!

A primeira cervejaria a visitar foi a Asgard, cerveja principal era a pilsen. Bem básica até para mim.DSC06944

Seguimos para conhecer a BodeBrown…

DSC06940

Fomos recebidos pelo Samuel, um dos donos da BodeBrown. O Samuel iniciou a visita com uma palestra sobre a cervejaria e sobre uma nova postura de união em prol do crescimento das micro cervejarias no Brasil, foi bem bacana. Samuel, grande figura e muito prazer em ouvi-lo. Pioneirismo, união, simpatia e sabe onde quer chegar com seu idealismo.

Experimentamos 3 tipos de cerveja, a 1a. de trigo me surpreendeu total! Leve, saborosa e deliciosa. A 2a. uma cerva escura de café. Show! E por último a mais gostosa e bela história “Amor”, que ele fez em homenagem a sua esposa, história bonita… Vale muito a pena efetuar uma visita a essa cervejaria.

DSC06946DSC06947DSC06948  Após a BodeBrown fomos visitar a última cervejaria, nesta altura nosso guia da Acerva do Paraná estava tirando a “calça pela cabeça” de estressado com a hora. Bom, mas ele deveria saber que juntar um monte de cervejeiros e fazer as visitas em 30 a 40 min!! Só ele acreditou nesta possibilidade. A menos cervejeira era euzinha, imagina o resto da galera…

A 3a cervejaria foi a Bier Hoff, degustamos 3 tipos de cerveja e sabe que gostei de todas! Acho que a injeção de provas está fazendo efeito.

DSC06953 DSC06951

Depois das visitas, almoçamos em um restaurante especializado em costela, onde a costela de boi é feita inteira em uma grande grelha em cima do carvão, metade de um boi rodando até assar. Tenho que assumir que apesar de bem gostosa, me deu um certo nervoso ver, dava perfeitamente noção da dimensão do boi ali.

Depois fomos caminhar no Jardim Botânico para conhecer o Palácio de Cristal.

DSC06960  DSC06957

Também fomos no teatro Ópera de Arame, outro ponto turístico, mas sinceramente longe e nada demais que valha andar tanto.

A noite fomos no Bar Mercearia Fantinato onde comemos uma Carne de onça, um prato que parece quibe cru, mas tem uns temperos diferentes e estava uma delícia. O garçom mistura a carne e os temperos na sua frente, e faz com uma agilidade surreal. Prática!! Vale a pena. Com uma mostarda preta fica divino. Bar simples mas com ambiente bom e comida gostosa, a arquitetura junta aparelhos domésticos antigos a toca discos e assim vai, estilo boteco meio antiquário que não vende nada.

Todos os 4 bares que falo neste post todos são na rua do nosso hotel o Ibis Centro Cívico, na Mateus Leme.

Depois fomos para o Rop´n Roll, “bater ponto” e continuar degustando as cervejas “diferentes” como eu como boa leiga chamo. Decidimos ir para o Cross Road, achávamos que era um barzinho ou pub, algo sem muita energia. A parada é muito maneira, rola um show divino, o cantor tem meio metro mas manda bem, parece que toma conta de todo o local, além de muita gente bonita e cerveja gelada.

No sábado foi a festa principal do evento, que começava a partir de 12am. Festa irada! Conhecer a galera deste evento foi muito bom, pessoas interessantes, inteligentes e claro cervejeiros!! Perfeito! Bebi muitas cervejas diferentes, e infelizmente decorar todos aqueles nomes e tipos mega diferentes para contar a vocês fica difícil, claro que não consigo lembrar depois… Mas de uma coisa eu sei, voltei decididamente “mais facinha” para cervejas “não produção em massa”. Essa festa só me confirmou o quanto é maneiro conhecer pessoas novas e conversar diferentes assuntos que não fazem parte do seu dia a dia, pessoas queridas…

184440_10151603155398186_1772424826_n

Mas vamos ao que interessa, a festa tinha várias comidinhas, estavam bem gostosas, e um fato bom foi que não faltou comida na festa, ponto importante numa festa que você começa a beber as 12 badaladas do final da manhã. Muita cerveja caseira… Claro que o evento teve alguns contratempos. O ônibus do transfer in/out acabava junto com o término do evento, e foi uma briga para conseguirmos voltar, e o local da festa era mega longe.

295552_10151650492206940_854676806_n934660_10151603155543186_1646938559_n935415_10151603155438186_1823162804_n935639_10151650493171940_194436714_n9787_10151650495326940_299009742_n

Bom, ao final tudo deu certo e depois fomos para o Cross Road finalizar a noite. Muito bom, mas estava bem mais cheio. Preferi a música e o grupo do dia anterior na 6a feira, mas valeu a noite.

Perto do Hotel tem a praça Garibaldi, seguir a Mateus Leme duas quadras na direção dos carros e virar na Rua Claudino dos Santos e seguir reto. Aos domingos rola uma feirinha maneira de comidas e coisas a vender tipo artesanatos e afins. Também se encontram vários restaurantes bacanas de ir. Bem legal para almoçar. Não fui lá a noite.  Na 1a. quadra da Mateus Leme havia um boteco rolando um sambinha bom demais, recomendo.

Domingão, esperando o dia finalizar para retorno. Aprendizado do dia, em um próximo evento caso não tenha nenhum evento mega maneiro, compre uma passagem no início do dia para retornar pra casinha cedo, Curitiba não tem tanta coisa a fazer assim. Até a próxima viagem…

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s