Gran Canyon!!

Saímos de carro de Vegas pela manhã. Há 80 km de Vegas paramos na represa Hoover Dam. A represa forma um lago enorme onde é possível fazer passeios de barco. Vale a pena a parada. No Centro de visitantes tem um estacionamento que paga US$7,00, mas logo mais a frente pode-se estacionar de graça.

IMG_9403

IMG_9406 IMG_9420  IMG_9419    IMG_9413

Não fizemos o tour pela represa internamente. Conhecemos somente por fora, com não mais que 30 min.

Gran Canyon 

O Gran Canyon se divide em 3 pontos: Gran Canyon West, South Rim & North Rim.

West Rim é o mais visitado pela proximidade de Vegas, 195 km. Existem muitos tipos de passeios: indo de ônibus, indo de helicóptero etc. Mas, na maioria, todos bate-e-volta de Vegas. Ouvi muitos falarem que visitaram o Gran Canyon pois fizeram um bate-e-volta no West Rim. Decididamente não se conhece o Gran Canyon só por que foi no West Rim, existe muito mais para se conhecer…

Continuamos rumo a Skywalk. São 95 km de Vegas, na realidade são mais ou menos 160 km de estrada boa, mas nos últimos 30 km a estrada é de brita, nada bacana. Mas eles estão aumentando as pistas e fazendo obra, não sei se no futuro irá ser asfaltada.

A bilheteria só fica aberta até às 17:30 h, ponto de atenção, pois no nosso caso que fomos parando pelo caminho, chegamos lá 17 h!! E não tínhamos essa informação previamente.

Outro ponto de atenção é que a entrada para a estrada do West Rim fica no meio da estrada 93, há uns 60 km mais ou menos da represa. A única informação é um outdoor do outro lado da estrada, com um cowboy dizendo: West Rim fica há 39 milhas em frente, e uma seta embaixo apontando a direção. Mas a seta dá a entender que é seguindo 39 milhas pela estrada 93. E claro que não, você neste ponto precisa entrar à esquerda atravessando a estrada e seguir até o final num vilarejo que você jura que não tem nada, no meio do deserto.

IMG_9424 IMG_9423

Ao chegar no Centro de visitantes do Gran Canyon West (Hualapai Tourism), precisa pegar um ônibus para chegar aos 2 mirantes que tem no Gran Canyon West: Eagle Point e Guano Point.

No Eagle Point tem a SkyWalk, a vista da águia e a Vila Indígena. A vista da águia pensei o tempo todo que veríamos águias nos despenhadeiros. Claro que não! Tem um paredão em frente a Sky Walk que a rocha faz um visual de uma águia, somente isso, mas é bacana além de rir da pegadinha, é claro… A Vila Indígena é muito “mais ou menos”. A Sky Walk é menor do que eu pensei. Mas acho que está lá, tem que ir!

Não fiz o passeio de helicóptero lá, me arrependi. No West por não ser dentro do parque, os helicópteros podem pousar no fundo do Canyon e voar pelos paredões. E percebi depois de conhecer tudo, que cada local é bem diferente um do outro, e cada passeio é um. Acho que o ideal é fazer todos os passeios possíveis.

Pagamos US$69,00 a entrada já incluso a entrada na Sky Walk. Dentro do aquário/ponte não pode tirar foto, mas é possível estar bem ao lado e tirar fotos do local.

IMG_9440  IMG_9452  IMG_9493  IMG_9492 DSC06856 DSC06847DSC06850 IMG_9483   IMG_9471 DSC06797   IMG_9469

South Rim

Rumo ao South Rim, e rápido pois ainda tínhamos em torno de 400 km de estrada. Mas o visual compensa…

DSC06868 DSC06867

Retornamos a estrada 93, mas rumo a Tusayan. No final da 93, chega-se a Kingman. Nesta cidade tem um Centro Turístico que é possível conseguir informações, mas fecha às 19 h. É nesta cidade que começa a

Rota 66. Decidimos ir pela Rota 66 apesar do horário já tarde, além de muito frio. Quanto mais perto do Parque Gran Canyon mais frio ficava, muito diferente do calor de Orlando e Vegas…

Só conseguimos bater umas fotos rápidas e meia volta pro carro. Mas anyway foi emocionante passar pela famosa Rota 66, mesmo que tarde da noite!

DSC06881   DSC06892

Levamos 2h para atravessar a Rota 66, são 200 km de estrada. No final pega a Highway 40 sentido East em direção a Flagstaff, onde entraremos à esquerda na direção da estrada 89 rumo ao Gran Canyon National Park.

Tusayan fica há 10km da entrada do Parque no South Rim, e em torno de 550 km de Vegas. Nos  hospedamos no Red Feather Lodge. O hotel por fora não é o must mas o quarto é bom. O hotel fica praticamente ao lado da loja da National Geographic.

A cidade é bem pequena e o único restaurante que fica aberto após as 23:30h é o Mc Donalds que é 24 h, por incrível que pareça. Talvez algum restaurante de hotel, mas eu duvido. À noite parece cidade fantasma.

O Parque custa US$25,00 o carro que pode entrar por um prazo de 1 semana. Alguns tours comprados na loja da National Geographic, dependendo tem desconto se já tiver o ticket de entrada do parque.

O Parque tem 4 rotas: A rota Roxa Tusayan Route (Cidade Tusayan/Parque); Kaibab/Rim Route (Lado direito do parque em direção a entrada East/North Rim); Village Route ( Inicia no Centro de visitantes e vai até a cidade onde se localizam os hotéis dentro do Parque) & Hermits Rest Route (Vermelha – Lado esquerdo do Parque até o final da estrada. Rota fechada a carros de mar a nov, somente através do ônibus do parque).

É possível entrar de carro por quase todo o parque, somente na rota vermelha e no Yavapai Point na rota laranja que só é permitido entrar através do ônibus do parque. Os guardas do parque dizem que não há estacionamento na Village, que é para deixar o carro no Centro de visitantes no início do parque. Mas existem vagas sim em todo o perímetro da Village. O problema é que é bem concorrido e acredito que isso seja para diminuir o trafego de veículos dentro do parque.

Vimos vários veados, inclusive ponto de atenção é que quase atropelei um, pois ele atravessou inesperadamente na frente do carro, e eles são grandes. Precisa ficar atento!

Existe um caminho que circunda as rotas dos ônibus, que pode-se fazer a pé. O ônibus tem pontos que você pode ir saltando por todo o percurso. Alguns pontos o ônibus para na ida mas não para na volta = Ponto de atenção! O ideal é escolher os pontos e saltar na ida, na volta além do ônibus não parar em todos os pontos, o ônibus é bem mais cheio.

Existem 2 rotas para se descer caminhando até o fundo do Canyon que saem da Village. Uma tem 7,5 km e a outra tem 10 km.

 

O Parque é lindo! O visual mais ainda…

Não sei se é válido ficar hospedado dentro do Parque. Primeiro por que os hotéis ficam no meio da Village, e as pessoas que estão visitando o Parque passam ao lado dos bangalós, e fica lotado de gente o dia todo. O Parque abre cedo e fecha tarde, então é possível curtir o amanhecer e anoitecer sem maiores problemas.

DSC06958 DSC06960DSC06994

DSC06965DSC06912 DSC06925  IMG_9517 IMG_9567IMG_9566  IMG_9545IMG_9562

As fotos acima são dos mirantes da Village.

A tarde fizemos um passeio de Jeep do National Geographic na rota laranja. Muito maneiro, paisagens lindas, mas dá para fazer esse passeio de carro normal. O passeio pagamos US$95,00 com a entrada do parque junto. Os passeios lá não são baratos. É o sunset tour que conhece a parte East do Parque, e ainda vê o por do sol. Levem casaco forte, na volta no Jeep faz uma “friacaaaa”!! Sinistro!

DSC07081

IMG_9625DSC07086 IMG_9605DSC07010   DSC07035  IMG_9757

DSC07111 DSC07120  DSC07060

DSC07141 Frioooo!!

Tem 2 passeios de helicóptero: Sobrevoo pelo South Rim & o sobrevoo sobre South Rim + North Rim. Custou US$210,00 o passeio mais longo. Pegamos o 2o. horário do dia, pela manhã às 8 h, e mais caro também. São 45 min sobrevoando o Canyon. Queríamos fazer o voo no helicóptero maior e mais novo, mas não havia mais vaga.

A dica é fazer o passeio pela manhã pois a incidência de mudança climática, como: ventos, chuva, neblina etc, é menor. Não deixe o passeio para o último dia e última hora. Se algo der errado, você tem a opção de fazer outro dia.

Simplesmente fantástico o passeio!!

DSC07210 DSC07205 DSC07199 DSC07178 DSC07167 DSC07147 IMG_9747 IMG_9706 IMG_9696 IMG_9658   IMG_9668IMG_9643 IMG_9656

Tem um vôo de avião praticamente com o mesmo percurso. Era um pouco mais barato. Não fiz mas acho que deve valer a pena.

O passeio de barco que eu queria fazer, a saída é de Lake Powell, uma cidade há mais ou menos 250 km de Tusayan, fica nos arredores de North Rim. Em South Rim não tem passeios de barco.

Bom… Saí com certeza com “gostinho de quero mais” e principalmente no próximo retorno, quero fazer mais atividades físicas equilibrando com a natureza.

O aluguel do carro custou US$224,65 por 4 diárias, apesar de termos usado o seguro do cartão de crédito, este seguro só inclui acidentes pessoais, então contratamos o seguro contra terceiros e de reboque.

Rumo a Miami!!

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s